Pastor é preso por 'fazer muito barulho' durante cultos | Resgate Fm
» » » » Pastor é preso por 'fazer muito barulho' durante cultos

O pastor de uma igreja doméstica em Cuba foi condenado a um ano de prisão domiciliar por fazer 'muito barulho' durante os cultos que realizava.

Pastor Juan Carlos Nuñez foi condenado por um tribunal civil na cidade de Las Tunas, em Cuba, no dia 22 de outubro, segundo relatórios da agência 'Morning Star News'. O pastor Nuñez a igreja doméstica 'Casa Apostólica do Rei da Glória', onde congregam, cerca de 550 fiéis.

Nuñez foi condenado sob as leis de proteção ambiental de Cuba, por "perturbar a paz", mas uma fonte próxima ao pastor disse que a sentença saiu demasiadamente apressada, sem dar a Nuñez qualquer chance de elaborar sua defesa.

"O advogado não teve tempo para se preparar, porque era o julgamento foi imediato, sem qualquer dar chance de defesa ao pastor", disse a fonte. "Não houve nenhum aviso prévio".

A acusação contra Nuñez veio de queixas feitas por vizinhos do pastor, que diziam que o sistema de som de sua igreja era muito alto alto. Nuñez diz que ele atendeu a seus vizinhos e substituiu os alto-falantes da igreja por caixas menos potentes. Sua congregação se reúne no pátio de um complexo de apartamentos em Las Tunas, para o qual Nuñez diz que a amplificação mínima não é suficiente.

"Atendemos aos pedidos dos vizinhos, mas o caso ainda foi para o tribunal", disse ele.

As autoridades cubanas implantaram um grupo de soldados de alta patente do exército ["boinas pretas"] no tribunal no dia do julgamento de Nuñez. Observadores locais disseram que tal força pesada foi um exagero, já que o tribunal só julga casos de civis que cometeram alguma contravenção, não de criminosos.

Nuñez disse: "Esta foi uma forma de intimidação, uma demonstração de poder... Você vê, eles temiam que houvesse protestos, porque sabem que o que eles estão fazendo é injusto".

O pastor espera ser penalizado com o que acredita ser uma sentença excessivamente severa.

"Nossa missão é pregar o evangelho do Senhor Jesus Cristo e estamos sofrendo por causa disso", disse ele. "Fomos tratados como criminosos e inimigos do governo. Somos filhos de Deus injustamente acusados ​​e condenados".

Nuñez acrescentou que as autoridades poderiam "evitar todo este problema, se permitissem que a igreja tivesse o próprio ponto de encontro", dizendo que o governo se recusou a conceder à sua igreja uma licença de construção.

O Relatório Internacional de Liberdade Religiosa 2015, elaborado pelo Departamento de Estado dos EUA afirma que as restrições estabelecidas pelo Departamento de Assuntos Religiosos de Cuba (ORA) força muitos pastores a usarem as suas residências particulares para realizar cultos. O relatório sugere que o número de igrejas domésticas pode ser de 2.000 a 10.000.

Muitos vêem as restrições do governo como parte de uma repressão sobre a liberdade religiosa. Entre janeiro e julho de 2016, a organização 'Christian Solidarity Worldwide' (CSW) registrou 1.606 violações da liberdade religiosa. Estes incluíram a demolição e o confisco de igrejas, a destruição de propriedades das igrejas e a detenção arbitrária de pastores e membros das comunidades cristãs.

A CSW acusou o governo de atacar propriedades da igreja "para acirrar o controle sobre as atividades e a composição dos grupos religiosos e, assim, eliminar o potencial de qualquer agitação social". O relatório do Departamento de Estado dos EUA 2016 sobre a liberdade religiosa afirmou que o governo cubano "monitorou grupos religiosos" e "continuou a controlar a maioria dos aspectos da vida religiosa" no país.

Fonte: Guiame

Postado Por Resgate Fm

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta